Ex prefeito de Serrinha perde no TSE e fica inelegível

Osni Cardoso não conseguiu sustentar a liminar que até então suspendia os efeitos da decisão da Câmara Municipal de Serrinha. O gestor ficou inelegível por 8 anos, ou seja, Ficha Suja, após a casa rejeitar suas contas de 2015 por improbidade administrativa (crime contra a administração pública) durante a gestão de 2015, em Sessão ocorrida em dezembro de 2017. Ele teria feito altas despesas com assessoria tributária, não ressarcindo o município de forma devida.
A decisão é um balde de água fria nos planos do petista, que está concorrendo ao cargo de deputado estadual pela coligação «Time do Trabalho pela Bahia». Com a presente decisão, Osni Cardoso se iguala a situação de outros políticos que tiveram seus direitos caçados, a exemplo do também ex prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT).
Com esta decisão, o campo fica aberto para os demais candidatos da região do sisal como Edylene Ferreira (PV) e Adriano da Chapada (SOL).

 

 

Anuncio publicitario